MUNDIAL DE MOTOCROSS 2015 – MX2 ASSEN 16ª ETAPA

Bom dia pessoal, como vão vocês?

São exatas 00:37 agora onde começo a escrever a respeito da 16ª etapa do Mundial de Motocross que rolou em Assen, na Holanda, e digo isso pois mesmo sabendo que acordo em menos de 4 horas, estou 100% animado e empolgado por motivos de A MELHOR TEMPORADA DA HISTÓRIA!

Max Anstie e Paul Jonass dando uma prévia de como seria o final de semana. foto: MXGP

Max Anstie e Paul Jonass durante as classificatórias de sábado dando uma prévia de como seria o final de semana. foto: MXGP

Para você entender melhor, chegamos a Assen com a disputa pelo título da MX2 se estreitando e ficando cada vez mais disputada. O garoto da KTM em seu ano de estréia liderava a briga, com Tim Gajser na sua cola, trazendo também Valentin Guillod e um absurdamente rápido Max Anstie, ambos separados por pouco mais de 15 pontos (do 1º ao 4º).

Vamos as corridas? Por favor, assistam o melhores momentos abaixo.

A areia de praia de Assen judiou das 250cc, parecia que as mx2 bikes não tinham força pra tracionar na areia fofa do circuito holandês. Resultado disso, os pilotos tiveram que suar a camisa e enrrolar o cabo.

E por incrível que pareça, ao contrário da perfomance ruim nas outras paradas arenosas da temporada, quem deslanchou dessa vez na areia foi Tim Gajser!

O garoto eslovênio, com uma tocada limpa e ridiculamente agressiva acelerou forte e conquistou pontos importantíssimos para o campeonato em um momento tão crucial, faltando apenas dois gp’s do fim. A vitória de Gajser foi proveniente de um resultado belíssimo de 1-2.

No vídeo acima você confere com seus próprios olhos e confirma tudo o que falamos da pilotagem de Gajser nesse domingo.

Vale lembrar que na primeira bateria, Gajser recebeu uma ajudinha do destino, uma vez que o cara mais rápido do final de semana (Max Anstie) caiu sozinho nas costelas e demorou uma vida pra voltar a pista e assim perdeu a chance de se aproximar ainda mais dos líderes da tabela. foto: MXGP

Vale lembrar que na primeira bateria, Gajser recebeu uma ajudinha do destino, uma vez que o cara mais rápido do final de semana (Max Anstie) caiu sozinho nas costelas e demorou uma vida pra voltar a pista e assim perdeu a chance de se aproximar ainda mais dos líderes da tabela. foto: MXGP

E por falar nele, a segunda colocação é de Max Anstie! O piloto que mais uma vez foi o mais rápido do final de semana, novamente tem como seu primeiro arqui rival ele mesmo. Na primeira bateria, Anstie tomou um fortíssimo tombo sozinho nas costelas, coisa essa que já vimos ele fazer antes, e isso bagunçou toda sua chance de fazer mais um final de semana perfeito. Na segunda bateria, sem maiores problemas, Anstie venceu praticamente de ponta a ponta.

Sofrendo pra manter a constância em cima da moto e não cair, Anstie precisou de um 9-1 pra ser o segundo colocado na geral. Caso Anstie não tivesse caido e vencido a primeira bateria, seriam mais 13 pontos para a somatória e isso colocaria Anstie na liderança do campeonato. Viu como ele mesmo se fod* sozinho? foto: MXGP

Sofrendo pra manter a constância em cima da moto e não cair, Anstie precisou de um 9-1 pra ser o segundo colocado na geral. Caso Anstie não tivesse caido e vencido a primeira bateria, seriam mais 13 pontos para a somatória e isso colocaria Anstie na liderança do campeonato. Viu como ele mesmo se fod* sozinho? foto: MXGP

Na terceira colocação, uma surpresa ( e nós adoramos surpresas)!!!!!! Brent Van Donick da Yamaha conquista seu melhor resultado da temporada e finaliza o top3 de Assen, após dois belíssimos quartos lugares! Não estranhe, nós também não conhecemos muito de Van Donick, mas temos esse vídeo abaixo pra você ver o piloto belga em ação e ver se ele merece esse troféu ou não!

Brent Van Donick em ação em Assen.  Os dois 4 lugares do piloto belga o deixou a apenas 1 ponto da segunda colocação que ficou com Max Anstie. foto: MXGP

Brent Van Donick em ação em Assen. Os dois 4 lugares do piloto belga o deixou a apenas 1 ponto da segunda colocação que ficou com Max Anstie. foto: MXGP

A quarta e a quinta colocação ficaram com Julien Lieber, ou o cara com a Yamaha #33 que lá em cima no vídeo dos highlights passa DESTRUINDO as costelas e Jeremy Seweer, respectivamente, sendo Lieber através de um 3-6 e Seweer com um 10-3.

Jeremy Seewer abrindo o leque de areia enquanto acelerava forte em uma das curvas de Assen. Seewer foi o quinto colocado na geral. foto: MXGP

Jeremy Seewer abrindo o leque de areia enquanto acelerava forte em uma das curvas de Assen. Seewer foi o quinto colocado na geral. foto: MXGP

E a cereja do bolo, ou melhor nesse caso, a laranja do bolo:

Paul Jonass que como já falamos chegou em Assen com a liderança do campeonato, tinha tudo para dobrar essa marca. Foi 2º colocado na primeira bateria, muito rápido e constante, até a largada da segunda bateria, aonde Jonass tomou um baita tombasso e teve sua motocicleta totalmente avariada. Para se ter idéia, Jonass correu sem o freio da frente (sim ele foi para o box e o mecânico claramente tirou a pinça e todos os componentes afim de inutilizar o sistema), além de sem number plate e com os manetes tortos. O resultado? Bem, diante do estrago, Jonass ainda conseguiu se recuperar até a 13ª posição, que somada a 2ª colocação da primeira bateria lhe garantiu a 6ª colocação na geral.

Na foto acima é possível ver o momento onde Jonass ia para o chão, na largada da segunda bateria. Com o estrago, o piloto da KTM perdeu a liderança do campeonato. foto: MXGP

Na foto acima é possível ver o momento onde Jonass ia para o chão, na largada da segunda bateria. Com o estrago, o piloto da KTM perdeu a liderança do campeonato. foto: MXGP

Classificação Geral do Campeonato após 16 GP’s

1) Tim Gajser 518 pts – Vencedor do GP

2) Paul Jonass 505 pts – 6º no GP

3) Max Anstie 474 pts – 2º no GP

4) Valentin Guillod 446 pts – Fora dos 10 primeiros (estranho)

5) Jeremy Seewer 440 pts – 5º no GP

HAHAHA melhor foto de podium da história, sinceridade level infinito para Max Anstie que não conseguiu disfarçar sua frustração ao jogar as chances de uma aproximação ao título no lixo; caso contrário para Gajser que deixou bem claro a todos toda sua alegria e ainda publicou em rede social "Esperei a vida inteira por esse momento". foto: MXGP

HAHAHA melhor foto de podium da história, sinceridade level infinito para Max Anstie que não conseguiu disfarçar sua frustração ao jogar as chances de uma aproximação ao título no lixo; caso contrário para Gajser que deixou bem claro a todos toda sua alegria e ainda publicou em rede social “Esperei a vida inteira por esse momento”. foto: MXGP

Agora vamos lá, vamos estudar a respeito das possibilidades.

Faltando apenas 02 Gp’s, existem 100 pontos em jogo, o que torna os 4 primeiros colocados matemáticamente capazes de ganhar o título. Em termos de probabilidade e com o que temos visto, as chances ficam concentradas  a Jonass e Gajser, porém com Gajser a 13 pontos de “vantagem”, e porque as aspas. Bem, vendo o nível que esses garotos estão andando (ainda mais embalados por uma temporada em aberto sem Jeffrey Herlings), a velocidade e a dificuldade das pistas, os erros são muito prováveis, e um leve deslize pode transformar essa vantagem de 13 pontos em déficit. Veja em Assen por exemplo, Paul Jonass bem provavelmente foi tocado na largada, algo perfeitamente normal em uma largada de motocross e teve todo seu final de semana prejudicado, quem garante que isso não pode acontecer com Gajser, ou até mesmo com Jonass de novo? Ou com os dois? Isso é motocross fellas, o esporte mais imprevisível do mundo.

Já para Anstie e Guillod, as chances são bem mais difíceis. Para Anstie, os resultados esperados são de vitória em ambas as baterias e depender de Gajser/ Jonass não fazer50 pontos (d0s 100 em aberto), e para Guillod, essa tarefa aumenta para duas vitórias e torcer para que Gajser não some 30 pontos. Osso né? Mas e você, vai ter coragem de dizer que é impossível?

MX2start_MXGP_16_NL_2015

E agora as 01:28 eu vou me despedindo. Muito obrigado pela companhia, espero que gostem do nosso material. Curtam, comentem e compartilhem, sua opinião é muito importante para nós! Nos vemos daqui 15 dias, em Leon no México!

Um forte abraço e até a próxima!

Comentários

Comentáros

Leave a Reply