MUNDIAL DE MOTOCROSS 2015 – MX2 MATTERLEY BASIN 7ª ETAPA

Fala galera, como vocês estão?

Como vocês viram eu comentei na matéria da MXGP ontem que foi nesse final de semana, durante a 7ª etapa do Mundial de Motocross realizado na Grã Bretanha, que tivemos a etapa mais disputada do ano. Mas se vocês acharam a MXGP disputada, vocês não tem ideia de COMO FOI a MX2. Vamos nessa?

A primeira bateria da MX2 pegou a pista super lisa já que foi a primeira pós manutenção do dia.  Max Anstie largou na ponta, e perto da parte final da corrida começou a travar o maior duelo de todos com Valentin Guillod, o cara que venceu a etapa passada. Os dois trocaram posições várias vezes até que um cara chamado Jeffrey Herlings, que vinha se recuperando de uma largada mediana, encostou nos dois, e ultrapassou eles na mesma curva! Veja você mesmo:

Já, na segunda bateria, o holeshot ficou com Vallentin Guillod tendo ninguem menos que Jeffrey Herlings na sua cola, e acho que não preciso falar mais nada né? Até os a linha de chegada, essa corrida foi infernalmente disputada pelos dois, que em ritmo frenético tiravam tudo deles mesmo e de seus equipamentos. Melhor para Guillod, que cruzou a linha com Herlings exatamente menos de 1s atrás. Tá duvidando? Veja esses dois vídeos:

Clique aqui para assistir o segundo vídeo:

E a vitória ficou com ele, o cara que está conseguindo bater Jeffrey Herlings! Fantástico! Valentin Guillod fez um incrível 2/1 e conquista a segunda vitória consecutiva no overall com 47 pontos. E pra comemorar, separamos uma galeria de fotos porque na boa, esse cara merece.

Valentin foi o único piloto da MX2 a emendar o pulo quádruplo do circuito. foto: MXGP

Valentin foi o único piloto da MX2 a emendar o pulo quádruplo do circuito. foto: MXGP

E mais uma…

Essa é a segunda vitória na carreira de Guillod. O piloto sueco conseguiu bater Herlings sem que o holandês tenha feito nenhuma besteira, já que na etapa anterior, Herlings caiu em umas das baterias.

Essa é a segunda vitória na carreira de Guillod. O piloto sueco conseguiu bater Herlings sem que o holandês tenha feito nenhuma besteira, já que na etapa anterior, Herlings caiu em umas das baterias. foto: CROSS XL

Só mais uma…

Tá tendo pouco estilo pro sueco! foto: instagram do piloto

Tá tendo pouco estilo pro sueco! foto: instagram do piloto

Em segundo lugar, ficou Jeffrey Herlings. O resultado foi igual o de Guillod, 1-2, porém o critério de desempate que dá a vitória ao melhor colocado da segunda bateria deixou Herlings em segundo posto, com os mesmos 47 pontos do vencedor. Na minha opinião, essa corrida teve esses dois caras como vencedores, e vocês vão entender porque lá no final!

Holandês voador mantém a liderança da competição e usou esse final de semana uma nova bota que a AlpineStars fez exclusivamente pra ele. Chato né? foto: Eric Laudjavassen

Holandês voador mantém a liderança da competição e usou esse final de semana uma nova bota que a AlpineStars fez exclusivamente pra ele. Chato né? foto: Eric Laudjavassen

Enfim, em terceiro lugar tivemos o francês da Pro Circuit Kawasaki, Jordi Tixier. Sem seu companheiro Dylan Ferrandis no jogo, Tixier tem feito boas provas, mas não consegue manter o mesmo ritmo que imprimiu ao longo do ano passado. Na Grã Bretanha, um resultado de 5-3 garantiram ao francês o último lugar do podium.

Tixier logo após ultrapassar Jeremy Seweer. foto: MXGP

Tixier logo após ultrapassar Jeremy Seweer. foto: MXGP

Completaram o top5: Paul Jonass da KTM, com um resultado incrível de 4-4, e Max Anstie, que surpreendeu a todos sendo 3º na primeira bateria, que somada a 7ª posição na segunda lhe renderam o 5º lugar na geral.

foto: MXGP

foto: MXGP

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO PÓS 07 ETAPAS:

1) Jeffrey Herlings 308 pts – 2º lugar no GP

2) Valentin Guillod 216 pts – 1º lugar no GP

3) Paul Jonass 213 pts – 4º lugar no GP

4) Dylan Ferrandis 205 pts – DNF

5) Aleksander Tonkov 189 pts – 7º lugar no GP

Embora a diferença ainda seja enorme entre Herlings e Guillod, ainda restam 11 etapas em jogo totalizando 1100 pontos. Claro que falando de caras como esses dois, isso nem é tanto, mas acima de tudo isso é motocross, e tudo pode acontecer. A garra e a velocidade explosiva de Guillod são realmente surpreendentes, mas pra mim Herlings ainda é o favorito. E pra vocês?

E ah, como eu havia falado, nessa prova houveram dois vencedores, e não é só porque os dois marcaram os mesmos 47 pontos (que por sinal, tem sido bem frequente essa temporada a decisão via critério de desempate, prova de todo equilibrio da categoria), mas sim porque foi uma disputa de mais de 30 minutos, com diversas ultrapassagens, em um ritmo frenético, e ao cruzar a linha de chegada, a primeira coisa que vimos foi:

Gostaria de me controlar mas PUTA MERDA QUE FOTO ANIMAL!!!!!!!!!!! foto: Instagram de Jeffrey Herlings

Gostaria de me controlar mas PUTA MERDA QUE FOTO ANIMAL!!!!!!!!!!! foto: Instagram de Jeffrey Herlings

E é isso galera, a próxima etapa vai rolar na França, na pista de Villars Sous Ecot e é uma ótima oportunidade pra KTM botar na pista seus modelos 2016, recem lançados, já que os pilotos da marca ainda estão usando o “velho” 2015.

E desde já agradeço a companhia de vocês, a atenção, e espero do fundo do coração que tenham gostado, e nos vemos semana que vem, na França!

Um abraço, e até a próxima!

Guillod3_GB-1024x683

Comentários

Comentáros

Leave a Reply