MUNDIAL DE MOTOCROSS 2015 – MXGP 15ª ETAPA MANTOVA

Olá galera, como vão vocês?

Devo dizer que estava com saudades, o mundial de Motocross teve uma pausa de algumas longas semanas, então para mante-los atualizados, vamos relembrar alguns fatos de como anda o campeonato, e coisas que aconteceram nesse intervalo em que meus serviços não eram necessários hahahaha vamos nessa?

Em primeiro lugar, que tal relembrar como foi a 14ª etapa do Mundial (MXGP), em Lommel no dia 02/08?

Chegamos a Mantova nas seguintes condições:

  • Romain Febvre segue líder absoluto do campeonato, e com uma confiança a mais, uma vez que foi convocado para defender o time francês no Motocross das nações, junto com Gautier Paulin e Marvin Musquin, sendo assim o time favorito até então.
  • Antonio Cairoli segue lesionado e não alinhou em Mantova. Fontes afirmam que o italiano irá se poupar para o Motocross das Nações, uma vez que ainda não foi dada como certa sua convocação para o time.
  • Max Nagl volta a ativa em Mantova. O piloto que se lesionou e deu adeus as chances de  seu primeiro titulo na MXGP após ficar um bom tempo de molho, voltou a acelerar esse fim de semana.

Vamos as corridas então?

Primeiramente, Mantova é uma pista de alta velocidade, sequências de encaixe super técnicas e longas retas que permitem altas velocidades ainda mais com a topografia montanhosa da região no sul da Itália. O maior atrativo de Mantova era o solo: uma areia grossa misturada com terra que foi um grande diferencial, e claro, a reta de largada com uma curva em 45º estreita que derrubou pilotos nas 4 baterias (2 MXGP e 2 MX2).

E sério, por favor, alguem me responda o que colocaram no café da manhã do Romain Febvre? O francês estava imbatível esse final de semana. Muito veloz, com as linhas mais criativas que já vi, Febvre fez os pilotos mais experientes do mundo parecerem apreendizes. Confira você mesmo.

Mais um final de semana perfeito coloca Febvre cada vez mais próximo de seu primeiro titulo mundial. Febvre sai de Mantova com 101 pontos de vantagem na liderança do campeonato. foto: MXBARS

Mais um final de semana perfeito coloca Febvre cada vez mais próximo de seu primeiro titulo mundial. Febvre sai de Mantova com 101 pontos de vantagem na liderança do campeonato. foto: MXBARS

E olha só que maravilha de final de semana para a equipe Yamaha, o companheiro de Febvre; Jeremy Van Horebeek após um ano muito apagado, conquistou a segunda colocação na geral, após um surpreendente 3-2. O resultado que deu a dobradinha pra Yamaha foi também a melhor colocação de Horebeek no campeonato. E realmente, ele andou bem forte! Veja:

Van Horebeek não conseguiu repetir a mesma perfomance do ano passado, porém teve um excelente resultado de 3-2 suficientes para garantir a 2ª colocação na geral e a dobradinha para a equipe Yamaha Factory. foto: MXGP

Van Horebeek não conseguiu repetir a mesma perfomance do ano passado, porém teve um excelente resultado de 3-2 suficientes para garantir a 2ª colocação na geral e a dobradinha para a equipe Yamaha Rinaldi Factory. foto: MXGP

A última posição do pódium ficou com o russo Evgeny Bobryshev, que mostrou uma grande evolução ao longo da temporada 2015. O russo teve um incrível 2-4, e ficou a somente dois pontos do segundo colocado, Van Horebeek.

Bobryshev leva sua Honda ao podium mais uma vez na temporada, com a terceira colocação na geral após um surpreendente 2-4. foto: MXGP

Bobryshev leva sua Honda ao podium mais uma vez na temporada, com a terceira colocação na geral após um surpreendente 2-4. foto: MXGP

Shaun Simpson, que correu no AMA Motocross em Unadilla ficou com a quarta colocação em Mantova, tendo uma belíssima primeira bateria, aonde largou de ponta e aos poucos foi perdendo terreno. O piloto já mostrou uma bela perfomance em pisos arenosos anteriormente, e repetiu o feito pra comprovar nossa teoria!

Shaun Simpson em ação em Mantova. Belas aparições do piloto em questão, que vem mostrando uma evolução constante e já levou pra casa uma vitória nessa temporada. foto: MXGP

Shaun Simpson em ação em Mantova. Belas aparições do piloto em questão, que vem mostrando uma evolução constante e já levou pra casa uma vitória nessa temporada. Esse final de semana, Simpson ficou com a quarta colocação na geral com um resultado de 5-3 foto: MXGP

A última posição do TOP5 ficou com Gautier Paulin, o francês que normalmente destrói na areia não teve sua melhor perfomance, além é claro de um puta rola que levou na largada da primeira bateria. Veja o francês em ação.

Embora Paulin tenha ficado somente com a quinta colocação na geral, nós fomos presenteados com essa belíssima imagem do piloto francês mostrando todo seu estilo e potencial. A quinta colocação de Paulin, provenientes de um 6-4, foram suficientes pra garantir a segunda colocação no campeonato. foto: MXGP

Embora Paulin tenha ficado somente com a quinta colocação na geral, nós fomos presenteados com essa belíssima imagem do piloto francês mostrando todo seu estilo e potencial. A quinta colocação de Paulin, provenientes de um 6-4, foram suficientes pra garantir a segunda colocação no campeonato. foto: MXGP

Max Nagl, em seu retorno a pista foi somente o 8° colocado na geral, sofrendo bastante nas areias de Mantova com colocações acima de 10°.

Classificação Geral do Campeonato após 15 Etapas:

1) Romain Febvre 597 pts – Vencedor do GP

2) Gautier Paulin 496 pts – 5º colocado do GP

3) Evgeny Bobryshev 463 pts – 3º colocado do GP

4) Antonio Cairoli 416 pts – Ainda em recuperação

5) Shaun Simpson 392 pts – 4º colocado do GP

6) Max Nagl 384 pts – 8º colocado do GP

7) Jeremt VanHorebeek 366 pts – 2º colocado do GP

MXGPpodium_MXGP_15_LOM_2015

Mesmo sem muitas novidades, o que temos a dizer é que Febvre, mesmo a três etapas do final do campeonato, está com a mão na taça. Até nos dias ruins do francês, seus resultados são de se dar inveja e na boa, esse cara merece mesmo o título. Com pouquissimos bons resultados na MX2, Febvre subiu pra MXGP e de repente virou o cara a ser batido da categoria. Romain é merecedor de todo seu sucesso, e eu sinceramente acho que é um dos melhores pilotos do mundo na atualidade.

O que é muito interessante é que com todas as baixas dessa temporada, temos duas Hondas no top3 do campeonato, com Paulin e Bobryshev pela HRC. Isso é um fato meio inédito, uma vez que faz um bom tempo que a Honda não ganha um título mundial. São grandes as mudanças e investimento nas motos, o que justifica as melhorias na competição e a atual posição da equipe no campeonato de construtores.

Romain Febvre finalizando mais uma bateria com uma comemoração bem condizente com seu estilo! foto: MXGP

Romain Febvre finalizando mais uma bateria com uma comemoração bem condizente com seu estilo! foto: MXGP

E é isso ai galera. Com o campeonato pré definido, a emoção das baterias da MXGP fica comprometida. Porém, amanhã você vai conferir aqui conosco a matéria da MX2 e lá o bicho está pegando!

Curta, comente, compartihe, sua opinião é muito importante para nós!

Um forte abraço, e até a próxima!

Comentários

Comentáros

Leave a Reply