MUNDIAL DE MOTOCROSS 2016 – MX2 ARGENTINA 4ª ETAPA

Eai galera, como vão vocês?

Peço desculpas pela demora em postar a matéria, a correria desses dias está me matando aos poucos. Creio que se as coisas continuarem desta forma, podem marcar meu velório. (brincadeirinha)

Segunda vocês acompanharam aqui a matéria falando da incrível pista da Patagônia, porém com o foco para a disputadíssima MXGP. Agora, na MX2, as coisas não estão tão empolgantes em termos de disputa, mas a velocidade dos meninos da MX2 é de impressionar!

E vocês já devem saber né? Sim, ele mesmo! Herlings dominou na Argentina, assim como fez no Catar, na Thailândia e no quintal da sua casa Valkenswaard (Holandas) – provas essas antecedentes a etapa latino americana.

Não teve pra ninguem,não só na Argentina mas em todo o campeonato até então. Bem cedo -pra falar mas parece que esse ano, se Herlings não jogar fora o que tem em mãos, o holandês conquista o título mundial da MX2 (jogado fora nos últimos dois anos).

Em consequência desse dominio absoluto de Herlings, separamos pra vocês algumas fotos do holandês, considerem um presente!

Herlings vence as duas baterias e consequentemente a geral na Argentina. foto: Instagram do Piloto

Herlings vence as duas baterias e consequentemente a geral na Argentina. foto: Instagram do Piloto

 

Cheio de estilo e velocidade, já demonstrou que é o cara a ser batido, e ja surgem boatos sobre sua ida para a MXGP ano que vem. foto: Insta ACSCARS

Cheio de estilo e velocidade, já demonstrou que é o cara a ser batido, e ja surgem boatos sobre sua ida para a MXGP ano que vem. foto: Insta ACSCARS

Com a vitória, Herlings chega a 200 pontos no campeonato, líder absoluto até o presente momento. foto: Instagram ACSCars

Com a vitória, Herlings chega a 200 pontos no campeonato, líder absoluto até o presente momento. foto: Instagram ACSCars

Se excluirmos o primeiro colocado, a corrida ganha outra cara! A segunda colocação ficou com Jeremy Seweer, garoto da Suzuki que vem apresentando bons resultados nessa temporada já com alguns pódiuns. Entretanto, essa não foi uma tarefa fácil.

Jeremy Seewer conseguiu a segunda colocação após um belíssimo 4-2. foto: MXGP

Jeremy Seewer conseguiu a segunda colocação após um belíssimo 4-2. foto: MXGP

A terceira colocação ficou com Aleksander Tonkiv, que chegou a fazer o holeshot da segunda bateria, mas não conseguiu manter o ritmo, conseguindo dois terceiros lugares em ambas. Belíssimo resultado para Tonkov que sobe no pódium pela primeira vez em 2016.

Aleksander Tonkov em ação na Patagônia. Um fato curioso é que Tonkov conseguiu os mesmos 40 pts de Seweer na soma das baterias, mas ficou com o terceiro posto devido ao critério de desempate. foto: MXGP

Aleksander Tonkov em ação na Patagônia. Um fato curioso é que Tonkov conseguiu os mesmos 40 pts de Seweer na soma das baterias, mas ficou com o terceiro posto devido ao critério de desempate. foto: MXGP

Talvez uma das surpresas mais legais do final de semana (dentro da circunstância mais chata) foi o quarto lugar. Com o tombasso de Paul Jonass que acabou não pontuandona segunda bateria, houve um acréscimo de mais um piloto aos 5 melhores do GP, e dessa vez foi ele, Simone Bernardini!

E sabe o que é o mais legal de Samuele Bernardini além dele ter nome de mulher, é que ele pilota bravamente uma TM! Sou absurdamente apaixonado nessas motos, veja Bernardini em ação.

A TM é reconhecida de longe por suas motos cores azul claro, bem díficeis de serem vistas. Tem bastante tradição no Supermotard, e está começando a investir no MX. Bernardini finalizou na quarta colocação após um 5-6. foto: MXGP

A TM é reconhecida de longe por suas motos cores azul claro, bem díficeis de serem vistas. Tem bastante tradição no Supermotard, e está começando a investir no MX. Bernardini finalizou na quarta colocação após um 5-6. foto: MXGP

Petar Petrov finalizou o top5 sendo a melhor Kawasaki do campeonato. Definitivamente esse não é um bom ano pro time verde.

O time verde que já teve nomes como Arnaud Tonus e Jordi Tixier, está sofrendo com a ausência de Dylan Ferrandis, principal piloto da marca. Nesse final de semana, Petar Petrov ainda conseguiu o último posto do top5 para melhorar um pouco as coisas no QG da Kawa. foto: MXGP

O time verde que já teve nomes como Arnaud Tonus e Jordi Tixier, está sofrendo com a ausência de Dylan Ferrandis, principal piloto da marca. Nesse final de semana, Petar Petrov ainda conseguiu o último posto do top5 para melhorar um pouco as coisas no QG da Kawa. foto: MXGP

Classificação do Campeonato após 4 etapas:

  1. Jeffrey Herlings – 200 pts
  2. Jeremy Seewer – 152 pts
  3. Aleksander Tonkov – 131 pts
  4. Paul Jonass – 130 pts
  5. Petar Petrov – 104 pts

Ah, lembram que eu falei que a posição do piloto da TM era algo legal dentro de algo chato, então, Paul Jonass do time KTM,companheiro de Herlings tomou um forte tombo e a prova coloco aqui embaixo. Me perdoem os que não gostam de imagens um pouco mais fortes.

jonass crash

Com o abandono de Paul Jonass, ( o que remeteu a não pontuação do piloto nesse final de semana), o companheiro de Herlings perdeu duas posições no campeonato, abrindo caminho pra Seweer e um ponto atrás de Tonkov.

A disputa pelo vice promete ser intensa, e você não pode perder mais nenhum detalhe do que acontecerá daqui pra frente!

MX2podium_MXGP_4_PAT_2016

E agora ficamos por aqui galera! Nos veremos de novo em mais uma aparição na América Latina, dessa vez em Leon, no México!

Até a próxima, espero que tenham gostado e braaaap!

Comentários

Comentáros

Leave a Reply