MUNDIAL DE MOTOCROSS 2016 – MX2 MATTERLEY BASIN 11ª ETAPA

Boa tarde galera, como vão vocês?

Voltei aqui pra falar da classe MX2 que disputou nesse final de semana a 11ª etapa do Campeonato Mundial de Motocross, em Matterley Basin, na Grã Bretanha.

E ao contrário do que nós estamos acostumados, o sábado começou com Herlings ficando somente na 5ª colocação. A bateria classificatória foi vencida por Max Anstie, piloto da casa com o apoio em massa da torcida que vibrou com a vitória do piloto.

Já no domingo…

No domingo as coisas voltaram ao normal. Nos últimos GP’s nós vimos Herlings largar sempre nas posições intermediárias e vir avançando like a bullet (The bullet é o apelido do piloto holandês) para vencer. Esse final de semana o holandês fez a questão de largar na ponta em ambos os GP’s e venceu de forma dominante!

1-1 para Herlings dão mais uma passada em direção ao título já que o segundo colocado está a 148 distantes pontos do piloto. foto: MXGP

1-1 para Herlings dão mais uma passada em direção ao título já que o segundo colocado está a 148 distantes pontos do piloto. foto: MXGP

A segunda colocação ficou com o francês Dylan Ferrandis, que conseguiu dois incríveis segundos lugares. Diferente de Herlings, Ferrandis teve que suar um pouco para conseguir chegar na posição em que terminou as provas, veja você mesmo.

Já com a transferência pro motocross americano marcada, Ferrandis veio a mídia com a declaração polêmica que não aguenta mais perder para Herlings, e que fará o possível o impossível para vencer o holandês mais uma vez na temporada. foto: MXGP

Já com a transferência pro motocross americano marcada, Ferrandis veio a mídia com a declaração polêmica que não aguenta mais perder para Herlings, e que fará o possível o impossível para vencer o holandês mais uma vez na temporada. foto: MXGP

Paul Jonass ficou com a terceira colocação após um 4-3 com uma segunda bateria extremamente pegada com Jeremy Seweer. E o inacreditável é que o suiço chegou a ultrapassar Jonass na última volta, mas tomou um tombo devolvendo a posição para o companheiro de Herlings. Só alegrias para a KTM Racing que colocou suas duas motos no pódium.

Paul Jonass em ação na Grã Bretanha após um 4-3. Veja o vídeo abaixo do piloto duelando com Seweer. foto:MXGP

Paul Jonass em ação na Grã Bretanha após um 4-3. Veja o vídeo abaixo do piloto duelando com Seweer. foto:MXGP

 

E por falar em Seweer, foi ele quem ficou com a quarta colocação.

Jeremy Seweer finalizou na quarta colocação após ser terceiro na primeira bateria e quinto na segunda (perdeu uma posição após o tombo na última volta que vocês viram acima). foto: MXGP

Jeremy Seweer finalizou na quarta colocação após ser terceiro na primeira bateria e quinto na segunda (perdeu uma posição após o tombo na última volta que vocês viram acima). foto: MXGP

Já o piloto da casa não seguiu o que fez no sábado e finalizou na quinta colocação após um mero 8º lugar na primeira bateria e um 4º herdado de Jeremy Seweer que caiu na última volta.

Max Anstie deixou a desejar novamente, dessa vez para seu público local. Essa definitivamente não é a melhor temporada para o piloto inglês que chegou a bater Herlings ano passado. foto: MXGP

Max Anstie deixou a desejar novamente, dessa vez para seu público local. Essa definitivamente não é a melhor temporada para o piloto inglês que chegou a bater Herlings ano passado. foto: MXGP

Classificação Geral do Campeonato após 11 GP’s:

  1. Jeffrey Herlings – 547 pts
  2. Jeremy Seweer – 399 pts
  3. Paul Jonass – 370 pts
  4. Aleksander Tonkov – 298´pts
  5. Benoit Paturel – 293 pts
  6. Dylan Ferrandis – 273 pts (se fraturou)

É galera, parece que o campeonato está tomando forma! O que eu acho que pode bagunçar um pouco? Essa sede de Ferrandis de derrotar Herlings. Bem, Ferrandis foi o único em toda essa temporada que pode faze-lo, e desde então, na França, Ferrandis cruzou a moto em frente a Herlings bem na largada. Como está de passagem comprada já pros EUA, não sei até que ponto essa disputa será sadia, e como todos sabem, essa é a temporada em que Herlings mais vem consistente, já que nos últimos dois anos o piloto perdera o campeonato por conta de lesões.

Acredito ainda que se Herlings for campeão ele sobe pra 450. Só não sei dizer se na MXGP ou no AMA.

Agora fica a pergunta no ar, será que se Herlings subir para a MXGP, ele conseguirá fazer do mesmo feitio de Gajser? Bem, Gajser tomava pau do Herlings na 250. Pergunta boa, né?

MX2podium_MXGP_11_GB_2016

Comentários

Comentáros

Leave a Reply